NOTÍCIAS

Saúde reforça vacinação contra a febre amarela em Castro

28/02/2019

Da assessoria

Reforçando determinação da Secretaria de Estado da Saúde, o setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Castro está alertando os munícipes que não foram imunizados contra a febre amarela para que tomem a vacina nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

De acordo com a supervisora de Vigilância em Saúde, Marielen Wieczorek Nocera, o município disponibiliza a vacina contra a febre amarela em todas as unidades e os munícipes podem ser imunizados durante o horário de funcionamento dos postos, das 8h30 às 11 horas e das 13h30 às 16h30, diariamente. A vacina deve ser aplicada em pessoas a partir dos 9 meses até os 59 anos de idade, em dose única. Quem já tomou a vacina não precisa repetir a dose.

Quem tomar a vacina deve evitar o deslocamento para áreas de risco até dez dias após a imunização. E aqueles que têm contraindicação à vacina devem adotar medidas como uso de repelentes, roupas de manga comprida e não se deslocar para áreas de risco como parques, rios, áreas de mata e ecoturismo.

Ainda durante o mês de março, equipes de saúde realizarão orientações aos usuários das UBS e na Associação de Produtores Rurais com distribuição de material informativo.

Mariellen ressalta ainda que caso alguém encontre algum macaco morto ou com comportamento estranho, deve avisar imediatamente a Vigilância Sanitária. "A vacina previne a doença e é importante que as pessoas que não foram imunizadas procurem os postos de saúde, pois foi confirmado um caso da doença no litoral paranaense", explica.

 

A doença

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por vírus que se manifesta com febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, dor no corpo, pele e olhos amarelados (icterícia) e hemorragia (gengiva, nariz, estômago, intestino e urina), podendo levar a morte nas formas mais graves.

A febre amarela é transmitida pela picada dos mosquitos infectados. Não existe transmissão de pessoa para pessoa.

No Brasil, o principal mosquito vetor da febre amarela silvestre é o Haemagogus. Na forma urbana da doença, o Aedes aegypti pode ser o transmissor.

Os macacos são animais que sinalizam que o vírus da febre amarela está circulando. Se você encontrar macacos mortos ou doentes, avise a secretaria de saúde do município o mais rápido possível.